1. O jornalista responsável pelo Portal do Grêmio, essa semana foi mais do que um torcedor, foi um sem noção. O caro jornalista publicou no portal gremista que o colombiano Borré, ex-River Plate, recusou uma proposta do Grêmio, onde segundo o jornalista, teria o maior salário do futebol brasileiro, para assinar contrato com o Eintracht Frankfurt. Segundo o jornalista gremista, Borré está passando vergonha na Europa, pois em 10 jogos, foi titular apenas em quatro deles e marcou apenas 1 gol e para completar a vergonha, o Eintracht está em 13º lugar no campeonato alemão. Gostaria de saber do caro jornalista, se ele considera vergonha o Grêmio estar em 17º lugar no Brasileirão, na zona de rebaixamento e com 45% de chance de ser rebaixado? Plagiando um certo senador, digo “Vai vendo, Brasil”.
2. O glorioso Abel Fernando Moreira Ferreira, para alguns “corneteiros” do Palmeiras, está com os dias contados no comando do Verdão. Sem a Copa do Brasil e praticamente, sem o Campeonato Brasileiro, resta ao bravo português, a conquista da Libertadores para se manter no cargo. Como dizem os gajos, lá na Terra Mãe, se ganhar a Libertadores, será “bestial”, se perder a Libertadores, será uma “besta”.
3. O Renight Gaúcho, vai repetindo no Flamengo o que sempre fez no Grêmio. “Brasileirão não vale nada, pra mim o que vale é Copa do Brasil e Libertadores”. Será que o “brutinho”, ganha comissão, em cima do que o clube recebe de premiação pela Copa do Brasil e pela Libertadores?

Donizete é mais um ex-jogador na longa lista de credores do Botafogo

4. Parece brincadeira, não tem um jogador que tenha passado pelo Botafogo e que não recorra à justiça do trabalho. O mais recente é Gustavo Bochecha, que deixou o clube em 2020 e vai morder mais R$ 100 mil, de direitos trabalhistas. Tem jogador que passou desapercebido pelo clube, não jogou uma única partida, a torcida não conhece e tem grana pra receber. Quem lembra do Donizete “Pantera”, que saiu do Botafogo em 2000 e 21 anos depois, ainda briga na justiça, pra receber mais um “cascalho”. E de Scheidt, quem lembra? O ex-Grêmio, Corinthians e seleção brasileira, saiu do Botafogo em 2004 e busca na justiça cerca de R$ 6 milhões. Na história dos clubes brasileiros, dirigentes irresponsáveis, dirigentes omissos e dirigentes corruptos, nunca foram indiciados nem processados por “crime de responsabilidade”. Assim é fácil, cada dia aumentar mais a lista de clubes que devem R$ 1 bilhão.
5. O Grêmio, definitivamente, virou uma bagunça, pasmem senhores, após o empate em 2×2 com o Cuiabá, diante da torcida, em Porto Alegre, alguns jogadores pressionaram o técnico Felipão, para que ele pedisse demissão, na entrevista coletiva, segundo alguns jogadores, as conversas de Felipão nos treinos, são orientações que os treinadores davam há vinte anos atrás. Cá entre nós, o Felipão merece, um cara já com a vida estabilizada aos 72 anos de idade, não tinha necessidade de ter entrado na barca furada do Cruzeiro, ano passado, nem na do Grêmio esse ano. Todo castigo é pouco para Felipão.
6. França e Espanha, decidirão o título da Liga das Nações da Uefa. Os espanhóis derrotaram os italianos por 2×1 e quebraram uma invencibilidade de 37 jogos da Itália, na outra semifinal a França derrotou a Bélgica de virada por 3×2. Os belgas, acham a disputa de terceiro lugar com a Itália, um jogo inútil e não gostariam de enfrentar os italianos.

Alfredo Melo

By Alfredo Melo

De texto fácil e cativante, Alfredo Melo é uma enorme criatura no sentido literal do termo, além de ser um profundo conhecedor do futebol e tem também a paixão e o sofrimento pelo Botafogo, cada dia maior...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *