Quais são os seus planos, ou melhor o seu planejamento de vida? Ou você é daquelas pessoas que como a música diz – deixa a vida te levar? Nesta época difícil e de crise o bom é fazer planos que podem ou não ser bem sucedidos, que podem ou não dar certo, mas é interessante que eles sejam feitos sim.

Planos e planejamento nunca são demais, e mesmo que eles não se concretizem, não significa o fim da linha. A história está cheia de exemplos de homens que aparentemente fracassaram em algum período das suas vidas, mas que não desistiram de sonhar e persistiram quando muitos teriam desistido.

Pense no longo caminho que você trilhou para chegar até aqui e o quanto te custou, não só em dinheiro, mas em abrir mão daquilo que é caro e certamente precioso. Primeiro foi a semente da curiosidade. O que será que vou encontrar quando chegar lá? Como será que é a vida lá na América? Será que é muito frio mesmo? Será que vou encontrar dificuldades? Quais e quantas?

Depois você passou para a fase seguinte que foi planejar, fazer contatos, viabilizar documentos, passagens, dinheiro, e finalmente deixar para trás quem você ama e se lançar numa empreitada gigantesca, talvez a maior da sua vida.

Lá no fundo do coração havia a certeza de que tudo daria certo, mesmo que as dificuldades surgissem e te desanimassem. Bem, passados alguns meses desde que você pensou a primeira vez e finalmente a realidade. Dura realidade de quem jamais havia saído de perto dos pais, dos parentes, da família e dos amigos. Tudo isto consumiu planos, planejamento e uma dose muito grande de coragem.

Mesmo com crise política, com a dificuldade de diversos tipos inclusive na área de imigração, aqui ainda é a terra das oportunidades e elas estão em todos os lugares, tal como pepitas de ouro escondidas sobre a terra a espera de quem se disponha a cavar e a prospectar o solo em busca delas. O prêmio é a tranquilidade financeira, a estabilidade emocional, a concretização do sonho de uma vida inteira.

É necessário insistir que se a crise pode atingir a nação, o país, as instituições e o mundo, mas não podem atingir pessoas. Veja o que se costuma dizer sobre a crise.

A crise está trazendo novas oportunidades. A crise econômica já passou, o que está acontecendo agora é a crise financeira. O interessante são as oportunidades que ela traz. Traz oportunidades que nunca foram encontradas antes, e com estas oportunidades vêm recursos que nem sempre são econômicos, mas recursos que levam ao progresso econômico. São conhecimentos que levam de volta ao dinheiro, e nesta hora é preciso planejamento, senso de oportunidade, dinamismo, honestidade e sensibilidade.

Pode parecer simplório mas não é. Pode parecer vago, mas não é. Pode parecer tese de economista, mas não é. É a constatação de que sem planos e planejamentos estratégicos não se vai a lugar algum.

A América sempre foi e apesar dos problemas atuais é ainda acolhedora porque precisa de mão de obra para muitas áreas vitais no dia a dia da sociedade. Basta andar pelo comércio para ver a quantidade de vagas que são oferecidas todas as horas. Se formos para outros seguimentos do mercado é possível saber que existem muitas vagas que estão em aberto por meses a fio e continuarão assim outros tantos.

O governo anterior tentou de todas as formas restringir a imigração sem critérios, mas felizmente não teve êxito. Mesmo com toda a gritaria e hostilidade do ex-presidente,  as pessoas continuaram chegando todos os dias aos milhares e aos poucos foram se estabelecendo e se colocando, pois a demanda por mais trabalhadores não para nunca. A base econômica dos Estados Unidos é a produção e o consumo. Por isso, o dinheiro aparece, é recebido e usado para comprar e pagar. Esta engrenagem e círculo não pode parar nunca. 

Portanto, ouça o que dizem os especialistas, ouça o que dizem os mais velhos e os sábios, ouça a voz da razão. Faça como os antigos que quando queriam partir em expedições marítimas, perscrutavam o tempo para ver se podiam ir adiante. Aliás, é de se apreciar o sentido amplo desta palavra, pois ela permite esquadrinhar, investigar minuciosamente, sondar atentamente e finalmente procurar devassar o futuro, na definição do dicionário. Veja que não há nada de mágico ou mítico nisto. Só puro planejamento e planos. Você já tem o seu plano para o futuro? 

Foto da capa: Cleo Couto Pereira. Por do sol em Galinhos, RN.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *