A semana foi de temperaturas amenas e já não fez tanto frio. A primavera começa no domingo, 20, e logo o inverno terá passado de vez e vai chegar o verão com suas altas temperaturas. As pessoas que deixaram de sair e circular com as restrições impostas pela pandemia não veem a hora de se esbaldar com os amigos sem nenhuma restrição. Porém, quem vai a qualquer restaurante ou balada frequentada por brasileiro vai poder constatar a quantidade de pessoas que bebem e entram nos seus carros para irem embora visivelmente bêbados, alguns tropeçando nas próprias pernas.

Há quem fique com vontade de pedir para levar algumas daquelas pessoas em casa, mas se contêm por temor de como seria interpretado. É de se pensar como tanta gente resolve correr riscos dirigindo depois de beber, sem contar a possibilidade de provocarem acidentes, ser presos entre outras consequências.

Teste de campo para detectar DUI. Foto Massachusetts State Police

Quem mora nos Estados Unidos há algum tempo certamente já viu quase tudo em matéria de direção e respeito às leis de trânsito. O motivo é simples – quem tem respeito às leis de trânsito em tempo integral certamente fica indignado. Se é para andar a 60 milhas por hora, ande, se é para dirigir em segurança, dirija. Fique também longe do telefone celular e não esqueça de que quem anda depressa chega mais rápido, mas quem dirige com cuidado e respeito chega mais longe. Pode demorar uns minutos a mais, mas é seguro e os pontos na carteira de motorista agradecem, assim como o bolso também, pois a renovação do seguro será mais em conta.

Por causa da bebida, todos os anos morrem cerca de 13 mil pessoas nos EUA em decorrência de acidentes provocados por quem bebe e depois vai dirigir, sem contar os feridos e os imensos prejuízos morais, financeiros e econômicos. As autoridades fazem cumprir a lei de forma contundente e com a pesada mão da Justiça para não deixar dúvida alguma de como o assunto é encarado.

Bebida e direção jamais irão formar uma combinação razoável em qualquer lugar no mundo. Quem não conhece pelo menos um caso na comunidade brasileira de pessoas que cumprem ou cumpriram penalidades por causa de beber e dirigir. O que não falta são motoristas que tiveram suas carteiras de habilitação canceladas por causa da bebida e de outros tantos que tiveram que ir embora depois de apanhados em alguma transgressão no trânsito. Aliás, dirigir bêbado é um dos motivos para deportação e os números estão aí para corroborar isto. 

Beber e dirigir não é uma prática vista somente na comunidade brasileira, e frequentemente os jornais e noticiários americanos trazem notícias de acidentes e tragédias envolvendo pessoas que tentaram dirigir depois de beber, ainda que fosse somente uma cerveja.

Desconfie daquelas pessoas que dizem que podem beber e dirigir. Se forem sair com este fim, combine entre a sua turma para que um não beba para poder dirigir com segurança na volta para casa. Ou então pegue uma carona, ou um táxi ou um carro de aplicativo pois assim você não vai correr riscos de se acidentar, ser parado pela polícia e ter problemas com a lei. Não seja preso por causa de um DUI, que é um crime sem perdão, com consequências graves.

Quer um conselho? Mesmo que você seja temporariamente um indocumentado não ignore as regras e normas básicas de trânsito e de direção, preserve-se, dirigindo com cuidado e atenção e fique longe de problemas, principalmente se você beber.

Claro que ninguém deve se privar da vontade de beber a sua cervejinha ou o seu drink predileto, principalmente quando está na companhia de amigos ou da namorada, esposa, mas deve ter em mente que se beber – nunca é demais repetir isto – não dirija em possibilidade alguma. 

Procure conhecer mais sobre as sinalizações do trânsito, e se tiver dúvidas pergunte para quem sabe. Respeite as leis e as autoridades, pois fazendo isto você só tem a ganhar. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *