Como foi a rodada
A surpresa na Série A, foi a derrota do Palmeiras em casa para o Ceará. Já o São Paulo, Coritiba, Corinthians, Atlético-MG, Ceará, Avaí e Cuiabá venceram seus jogos por diferentes placares e todos estão com três pontos ganhos. Na Série B, Bahia, Londrina, Sport e Brusque venceram suas partidas formam o G4 na primeira rodada. 

Campeonato Brasileiro
Série A
1ª rodada
Sábado, 9 de abril
Fluminense 0 x 0 Santos
Atlético-GO 1 x 1 Flamengo
Palmeiras 2 x 3 Ceará
Domingo, 10 de abril
Coritiba 3 x 0 Goiás
Atlético-MG 2 x 0 Internacional
Botafogo 1 x 3 Corinthians
Fortaleza 0 x 1 Cuiabá
São Paulo 4 x 0 Athletico-PR
Avaí 1 x 0 América-MG
Segunda-feira, 11 de abril
Juventude x RB Bragantino

Série B
1ª rodada
Sexta-feira, 8 de abril
Brusque 1 x 0 Guarani
Vasco 1 x 1 Vila Nova-GO
Bahia 2 x 0 Cruzeiro
Sábado, 9 de abril
Chapecoense 1 x 1 Ituano
Ponte Preta 0 x 0 Grêmio
Sport 1 x 0 Sampaio Correa
Tombense 1 x 1 Operário
Domingo, 10 de abril
Londrina 2 x 0 Náutico
Quarta-feira, 4 de maio
Novorizontino x CRB
CSA x Criciúma

Desforço físico
E os jogadores de Corinthians e Flamengo não se deram conta de que lidam com gente da pior espécie que se esconde nas ditas torcidas organizadas. O susto que passaram nesta semana vai ficar marcado em cada qual por um bom tempo, senão na vida toda. O goleiro Cássio do Corinthians e sua família foram ameaçados de morte e prestaram queixa na polícia. Carros doe alguns jogadores do Flamengo foram chutados e estapeados por torcedores enfurecidos e ensandecidos que xingaram jogadores e exigiram que a má fase do time acabe imediatamente. E a pensar que os clubes estrearam neste final de semana, e as manifestações mostram que a vida de. todos não será nada fácil nesta temporada, principalmente para quem está de perna bamba e curtindo a vida adoidado em vez de correr e jogar bola…

Sacode
Acostumada a ver o time vencer torneios e competições importantes, a torcida flamenguista não se deu conta de que o atual elenco precisa de uma reformulação profunda em todos os aspectos. As derrotas para o Palmeiras na final da Libertadores; a perda da Recopa Sul-Americana para o Atlético-MG; o vice-campeonato carioca, merecidamente vencido pelo Fluminense, além de ter apresentado um mau futebol e de ter no elenco jogadores desmotivados e em início de trabalho com um treinador que não era o escolhido pela diretoria, a arrogância de integrantes da cúpula diretiva e a insatisfação generalizada da torcida, tornam tudo em uma gigantesca e invisível panela de pressão que não vai tardar a explodir com resultados inesperados. A frustrante campanha recente do Flamengo tem sido demais para a exigente torcida que se na hora que se cansar de protestar vai partir para a violência. 

Ou joga ou apanha
A torcida do Corinthians tem um histórico de violência e intimidação contra jogadores independente que quem sejam. Edirson, Tevez e Roberto Carlos são alguns destes que certa feita foram colocados para correr por torcedores enfurecidos em tempos diferentes, mesmo depois de terem sido idolatrados. Rincon foi outro que colocado contra a parede e não tivesse reagido teria tomado uns bons sopapos. O problema mostra como alguns componentes de torcidas organizadas levam o fanatismo às últimas consequências e um exemplo claro disto é a Gaviões da Fiel do Corinthians cujo lema é a da torcida que tem um time e não um time que tem uma torcida. Os episódios contra jogadores do Flamengo e Corinthians mostram que algumas torcidas não vão parar. Antes alguns vândalos batiam uns nos outros, agora batem nos jogadores dos seus times. 

Chá com bolachas
Outra torcida barra pesada é a do Palmeiras que também não costuma deixar barato qualquer contrariedade que costuma resolver no braço os problemas. Em 2014, alguém de uma das muitas torcidas uniformizadas do clube socou um jogador sem a menor cerimônia. A vítima foi o lateral Fabinho Capixaba que nem treinava com o elenco, já que estava disponível para ser negociado. Imediatamente o episódio tomou as redes sociais e até a polícia entrou no rolo. O clube vivia uma efervescência por causa do rebaixamento para a Série B. Depois foi a hora e a vez de Vagner Love ser socado por três torcedores do Palmeiras em plena luz do dia e o episódio mostrou a quantas andam o fanatismo de algumas torcidas uniformizadas. No caso do Palmeiras a torcida culpava os jogadores e resolve partir para a ignorância e violência como se isto fosse resolver a questão. Traumatizado e assustado, Vagner Love foi embora jogar no Flamengo…

Histórias da bola
O gaguinho boca suja…
Por uma questão de respeito e princípio o personagem desta história da bola, não vai ser identificado, mas sabe-se que ele jogou um grande clube de São Paulo e tinha absoluta raiva de que o chamassem de gaguinho, coisa que os colegas e alguns repórteres faziam pelas costas dele. Num determinado jogo, o dito cujo foi expulso injustamente e na saída do campo um repórter colocou o microfone na boca do jogador que estava muito nervoso e tascou a pergunta fatal:
– Ô Gaguinho, o que você tem a falar sobre a sua expulsão?
– Gaguinho é a p*≈@ que p@&#%…

Foto da capa: Divulgação/SPFC

Jehozadak Pereira

By Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira, é jornalista profissional especializado em jornalismo comunitário e produção de conteúdo informativo e de utilidade pública. É ganhador de inúmeros prêmios e reconhecimentos pela qualidade do seu trabalho comunitário e voluntário. É o editor-chefe e principal articulista do A Notícia USA.

Leave a Reply

Your email address will not be published.