1. Os torcedores de Botafogo, Cruzeiro e Vasco criaram um novo jeito de torcer para os seus clubes. Normalmente se torce para que os clubes que estão à frente do seu na tabela percam para você subir de posição. No caso dos três, os torcedores, torcem para que os clubes que estão abaixo do seu, percam para que eles não se aproximem do Z4. Quem me alertou foi vovó Filó, do alto da sabedoria dos seus 102 anos.

2. Em 2014, foi criado o Ato Trabalhista, que centraliza em uma conta judicial os pagamentos dos clubes para diversos credores ordenados pelo tempo do processo. Esse procedimento visa proteger as receitas dos clubes contra as penhoras de dívidas trabalhistas. No Rio de Janeiro, o Ato Trabalhista, permite a penhora de apenas 20% da receita. Recentemente Botafogo e Vasco, foram retirados do Ato Trabalhista, o que provocou uma enxurrada de pedidos de penhora. A Justiça determinou a execução de R$ 93 milhões em dívidas trabalhistas do Vasco, incluindo todas as receitas e até R$ 1 milhão em bloqueio de contas. Com todo respeito à justiça trabalhista e aos credores, depois de penhorar altas parcelas das receitas, será que vai sobrar R$ 1 milhão nas contas do Vasco mensalmente? Onde está a racionalidade? Essa decisão inviabiliza o clube, e teremos novas dívidas acrescentadas às antigas. É o caos total. No Rio, Vasco e Botafogo estão próximos da extinção.

3. Vida que segue. Enquanto que o Vasco é penalizado em R$ 93 milhões, o Flamengo, o Galo e o Palmeiras, já garantiram R$ 40 milhões, por chegarem à semifinal da Libertadores. Por falar em números, o Flamengo está nadando de braçada, no que se refere ao número de gols, só em 2021, o Flamengo já marcou 101 gols e desde que começaram a jogar juntos, Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta já balançaram as redes 202 vezes. É uma máquina de fazer gols.

4. Depois do sucesso alcançado pelo treinador argentino Juan Pablo Vojvoda, que mantém o Fortaleza na terceira posição na tabela do Brasileiro, o Bahia demitiu o técnico Dado Cavalcante, que deixou o clube na 13ª posição na tabela, apenas a três pontos do Z4, e contratou o argentino Diego Dabove, que fez sucesso em 2019, no Godoy Cruz. Seu último clube foi o San Lorenzo de Almagro, demitido em maio, após uma campanha de sete vitórias, seis empates e seis derrotas em vinte jogos.

5. O futebol brasileiro é o novo ‘El Dorado’, para jogadores e treinadores sul-americanos. Fora os brasileiros, dos dez melhores jogadores sul-americanos, pelo menos seis, jogam no Brasil. Todos em busca da ‘plata’ brasileña

Alexandre Kalil: arrependimento por liberar público para ver Atlético-MG x River

6. O prefeito de Belo Horizonte, o atleticano Alexandre Khalil, parece estar arrependido de liberar a presença de torcedores na partida entre Galo e River Plate. Khalil, ficou horrorizado com a bagunça nas cercanias do estádio e no estádio. Segundo Khalil, “eu fui muito burro em acreditar que eles iriam cumprir os protocolos”. O prefeito aceitou o pedido do Atlético, para a volta da torcida, porque a Conmebol, liberou a participação de torcedores. O Cruzeiro fez a mesma solicitação mas a CBF, não permite ainda jogos do brasileiro e da Copa do Brasil, com público. Khalil, disse que a volta da torcida ao Mineirão, não passou no teste.

7. O Cruzeiro, vai colocar público no Mineirão contra o Confiança, mesmo contra a decisão da CBF, o clube mineiro recorreu ao STJD, que concedeu liminar para a Raposa. A Associação Nacional de Clubes de Futebol, já informou que o direito concedido ao Cruzeiro, tem que ser estendido a todos os clubes. A CBF está tentando cassar a liminar, em nome do equilíbrio técnico. Segundo a CBF, o Confiança enfrentou o Cruzeiro no primeiro turno, sem a presença de sua torcida.

8. E assim segue a humanidade, O Náutico de Hélio dos Anjos, que para espanto geral, até a 14ª rodada do primeiro turno da Série B, liderava o campeonato, após cinco derrotas consecutivas, viu se treinador pedir demissão. O clube pernambucano não perdeu tempo e contratou Marcelo Chamusca que não conseguiu acertar no Botafogo. Já vejo as manchetes dos jornais, se no confronto entre Botafogo x Náutico, pelo returno, o Náutico vencer o jogo ‘a lei do ex, funciona mais uma vez’. Se o Náutico perder, não tem manchete, é como se nada tivesse acontecido. A imprensa esportiva brasileira é repetitiva e entediante. O cara jogou em determinado clube, saiu jogou em mais dez e se um dia fizer um gol contra o seu ex-primeiro clube, a imprensa tá lá, ‘lei do ex’. Isso me deixa profundamente irritado. Affff

9. O Coritiba é o primeiro clube a subir da Série B para a Série A, mesmo faltando dezenove jogos. Não é crendice popular, são as estatísticas que comprovam, que nos últimos 13 anos, em doze vezes, o clube que terminou o primeiro turno da Série B em primeiro lugar, foi promovido para a Série A. Os números não mentem jamais… ou mentem?

10. O Galo está na semifinal da Libertadores, após eliminar o Boca Juniors e o River Plate. O Flamengo, apesar de pegar um caminho bem mais fácil do que o do Galo, foi exuberante pelo número de gols marcados. O Palmeiras de Abel Ferreira, chegou como quem não quer nada, querendo tudo. Então, qual dos três leva a Libertadores? Chute quem quiser. Eu tô fora…

Alfredo Melo

By Alfredo Melo

De texto fácil e cativante, Alfredo Melo é uma enorme criatura no sentido literal do termo, além de ser um profundo conhecedor do futebol e tem também a paixão e o sofrimento pelo Botafogo, cada dia maior... *Este texto não reflete, necessariamente, a opinião de A Notícia USA

Leave a Reply

Your email address will not be published.