Postagem da Fifa no Twitter com as 16 sedes da Copa 2026. Reprodução

A Fifa anunciou na quinta-feira, 16, as cidades-sede da Copa do Mundo que será compartilhada com os Estados Unidos – 11 cidades; Canadá – duas cidades e no México – três cidades. Pela primeira vez na história a competição terá a participação de 48 seleções.

Com o aumento de participantes, a Fifa redistribuiu as vagas da seguinte forma:
Uefa – Europa: 16 vagas
CAF – África: 9 vagas mais uma na repescagem
AFC – Ásia: 8 vagas mais uma na repescagem
Conmebol – América do Sul: 6 vagas mais uma na repescagem
Concacaf – América Central e América do Norte: 6 vagas mais uma na repescagem
OFC – Oceania: 1 vaga direta

Forma de disputa
As 48 seleções serão divididas em 16 grupos de três. As duas melhores seleções de cada grupo avançam para o mata-mata que jogarão uma fase chamada de 16 avos; depois disputarão oitavas de final, quartas de final, semifinal e final. Os finalistas disputarão o máximo de sete partidas.

Canadá – dez jogos
Vancouver – BC Place Stadium e Toronto – BMO Stadium
México – dez jogos
Guadalajara – Estádio Akron , Monterrey – BBVA Bancomer Stadium e Cidade do México – Estádio Azteca
Estados Unidos – 60 jogos
Seattle – Lumen Field
San Francisco – Levi’s Stadium
Los Angeles – sem definição
Kansas City – Arrowhead Stadium
Dallas – At&T Stadium
Atlanta – Mercedes-Bens Stadium
Houston – NGR Stadium
Boston – Gillette Stadium
Philadelphia – Lincoln Financial Field 
Miami – Hard Rock Stadium
e New York – MetLife Stadium

A Fifa dividiu o Mundial em três zonas abrangendo as 16 cidades:
Zona Oeste
Vancouver no Canadá
Seattle, Los Angeles e San Francisco nos Estados Unidos
e Guadalajara no México

Zona Central
Kansas City, Dallas, Atlanta e Houston nos Estados Unidos; Monterrey e Cidade do México nos Estados Unidos

Zona Leste
Toronto no Canadá, Bostos, Filadélfia Miami e New York nos Estados Unidos

Foto da capa: Fifa

Jehozadak Pereira

By Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira, é jornalista profissional especializado em jornalismo comunitário e produção de conteúdo informativo e de utilidade pública. É ganhador de inúmeros prêmios e reconhecimentos pela qualidade do seu trabalho comunitário e voluntário. É o editor-chefe e principal articulista do A Notícia USA.

Leave a Reply

Your email address will not be published.