O US Customs and Border Protection (CBP) lançou na terça-feira, 11, a campanha de publicidade digital ‘Say No to the Coyote’ ou ‘Diga não ao coiote’ em uma tradução literal, para dissuadir migrantes de países que fazem parte do Triângulo Norte, Honduras e Guatemala, e de outras nações que podem considerar fazer a perigosa travessia até a fronteira com o México. Os anúncios passarão uma mensagem clara: “os contrabandistas estão mentindo para você, o fato é que entrar nos Estados Unidos ilegalmente é crime”. Os anúncios destacam que os contrabandistas, conhecidos como ‘coiotes’, lucram cifras milionárias com migrantes vulneráveis.

“Os contrabandistas usam mentiras para atrair pessoas vulneráveis ​​para uma jornada perigosa que muitas vezes termina com a sua remoção do país ou leva à morte. Esta campanha de publicidade digital é um componente importante dos esforços do governo dos Estados Unidos para evitar tragédias e reduzir a migração ilegal”, disse Chris Magnus, comissário do CBP.

A campanha que terá inicialmente a duração de dois meses alcançará migrantes em telefones celulares, nas redes sociais e outras plataformas digitais, direcionando os migrantes para uma página que expõe duras realidades, incluindo o fato de que os coiotes são criminosos e que as leis de imigração dos Estados Unidos ainda são em vigor.

Durante anos, o CBP promove campanhas publicitárias para dissuadir pessoas de colocar suas vidas nas mãos de coiotes e para informá-los sobre as leis de imigração dos Estados Unidos. Esses anúncios expandem esses esforços e fazem parte de um plano abrangente do US Department of Homeland Security (DHS) para coibir qualquer aumento potencial no número de migrantes que tentar atravessar a fronteira com o México a entrar irregularmente nos Estados Unidos e que de acordo com a mensagem da campanha serão imediatamente expulsos do país ou colocados em processo de deportação de imigração. 

As pessoas também receberão um lembrete sobre os milhares que são presos, sequestrados, extorquidos ou até deixados para morrer por organizações criminosas transnacionais sem escrúpulos. No ano fiscal de 2021, os países do norte da América Central responderam por 44% das detenções de migrantes ao longo da fronteira sul. Essas campanhas combatem as mentiras espalhadas por traficantes de pessoas e alertam as pessoas sobre os perigos de serem enganados e morrerem nas mãos de organizações criminosas sem escrúpulos.

Fotos: divulgação CBP

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *