Cerca de 250 imigrantes foram acusados ​​na semana passada pela Justiça Federal de retornar aos Estados Unidos após terem sido deportados anteriormente. O escritório do procurador-geral dos Estados Unidos no Arizona, Merrick Garland, explicou em um comunicado que, em junho, 241 pessoas foram acusadas de reentrar no país após serem deportadas. Do total, 108 haviam deportadas por três ou mais vezes.

De acordo com Garland, do grupo de réus, 178 já haviam sido condenados nos Estados Unidos por crimes não relacionados à imigração. Destes, 40 foram condenados por crimes violentos, incluindo homicídio, crimes sexuais ou violência doméstica. Do acusados, 36 tiveram condenações por dirigir sob o efeito de álcool ou drogas – DUI – e 90 tiveram condenações anteriores por crimes relacionados a drogas.

Os tribunais federais no Texas, aumentaram significativamente nas últimas semanas, as acusações contra supostos traficantes de imigrantes indocumentados e pessoas que entraram ilegalmente nos Estados Unidos, via fronteira com o México.

No mês passado, pelo menos 89 pessoas foram indiciadas pelo Departamento de Justiça em casos relacionados ao tráfico de pessoas e drogas e à reentrada ilegal nos Estados Unidos no sudoeste do Texas, de acordo com um comunicado divulgado nesta semana.

Um dos casos que chamou a atenção é o do mexicano Graciano Moral Carrillo culpado de reentrada ilegal, que foi preso em março deste ano no Texas e que havia sido deportado sete vezes e condenado três vezes por reentrada ilegal nos Estados Unidos.

Não foi informado se há brasileiros entre os detidos por reentrada ilegal nos Estados Unidos

Jehozadak Pereira

By Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira, é jornalista profissional especializado em jornalismo comunitário e produção de conteúdo informativo e de utilidade pública. É ganhador de inúmeros prêmios e reconhecimentos pela qualidade do seu trabalho comunitário e voluntário. É o editor-chefe e principal articulista do A Notícia USA.

Leave a Reply

Your email address will not be published.