Uma coalizão de 700 servidores eleitos nacionalmente pediram em uma carta enviada ao presidente Joe Biden e à liderança do Congresso, que incluíssem um caminho para dar cidadania para milhões de imigrantes indocumentados que não tenham ficha criminal nas discussões sobre o orçamento.

Na correspondência enviada à presidente do Congresso Nancy Pelosi e ao líder do Senado, Charles Schumer – ambos democratas, as autoridades estaduais e locais que foram eleitos, pediram que as discussões devem incluir um caminho para que trabalhadores essenciais, dreamers, e beneficiários de TPS, incluíndo seus familiares, obtenham a cidadania.

Após a aprovação do Plano de Infra-estrutura no começo do mês de agosto, o Congresso iniciou um debate para aprovar o orçamento apenas com os votos democratas. Um plano foi elaborado, após os republicanos retirarem o apoio ao projeto, sendo que a Casa Branca foi favorável ao uso do ‘processo de reconciliação’, que é uma ferramenta legal utilizada quando o partido que lidera pelo menos uma das casas legislativas não tem a maioria de 60% dos votos.

Nesse caso, o partido majoritário determina, com os votos da maioria simples para aprovar a proposta que trate de gastos, dívidas públicas e tributos. A coalização afirma que a legalização de milhões de imigrantes indocumentados, ajudará a economia do país e facilitará o planejamento de recuperação econômica durante e após a pandemia do coronavírus.

“Atualmente existem cerca de 5 milhões de imigrantes indocumentados trabalhando na construção, agricultura, serviços de alimentação e produção, transporte, saúde, cuidados infantis e outras atividades essenciais que arriscaram suas vidas e as vidas de suas famílias para manter nossa nação funcionando no último ano e meio. Os imigrantes que se beneficiarão de uma reforma da imigração que inclua um caminho para a cidadania, ‘são nossos vizinhos que constituem a rica estrutura das comunidades que representamos’”, diz a carta.

“Como nossas comunidades estaduais e locais continuam enfrentando uma catástrofe econômica e de saúde pública, que ceifou mais de 500.000 vidas e agravou profundas desigualdades raciais e econômicas, é vital que o Congresso promulgue proteções para os dreamers, TPS e trabalhadores imigrantes essenciais para garantir a saúde de nossa nação e estabelecer as bases para uma recuperação econômica equitativa para todas as comunidades em todo o país”, continua a carta.

No entanto, os democratas não apresentaram um plano ou que tipo de caminho irão propor para a legalização, quem será beneficiado ou outros detalhes, como requisitos básicos, multas por presença indocumentada antes de iniciar o processo de legalização.

Tanto os democratas quanto a Coalizão, apoiam a inclusão de dois projetos de reforma de imigração que foram aprovados na Câmara dos Deputados em 18 de março, que incluem um caminho para a cidadania. Os dois projetos contemplam uma residência provisória de dez anos, e que ao final deste período poderão requerer a residência legal permanente e após cinco anos, serão elegíveis para naturalizar-se.

Após a carta ter sido divulgada, o presidente Joe Biden disse “Eu quero finalmente dar aos dreamers, beneficiários do TPS, trabalhadores na agricultura, trabalhadores essenciais, um caminho para a cidadania. Tirá-los das sombras para que possam receber proteção e representação. Oferecida por nossas leis e nossos sindicatos”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *