A parlamentar do Senado, Elizabeth MacDonough (foto da capa), decidiu rejeitar no domingo, 19, incluir no Reconciliation Bill, a proposta dos democratas de uma reforma de imigração que se fosse aprovada, permitiria a legalização de milhões de indocumentados.

Elizabeth MacDonough ocupa as funções de ‘Parlamentar do Senado’ – uma espécie de ‘árbitro’, desde 2012, quando foi indicada pelo Senador democrata Chuck Schumer, e tem o dever legal de observar se todo o trâmite legal está sendo cumprido na proposição de leis e do regimento do Parlamento.

No desempenho das suas funções, MacDonough chegou à conclusão que a proposta de reforma de imigração, não estavam de acordo com as regras processuais do Senado, que regem o processo do Reconciliation Bill. Para Elizabeth MacDonough as mudanças propostas na reforma de imigração são políticas, e que portanto, a sua inclusão no orçamento, não era apropriada.

A proposta dos democratas visavam contornar as regras do Senado que permitem incluir disposições que tenham relação apenas com tributação e gastos nos processos de reconciliação, que podem ser aprovados no Senado por uma maioria simples, evitando a obstrução de 60 votos.

O parlamentar do Senado e sua equipe de assessores tem o dever de aconselhar o presidente do Senado, dos procedimentos debatidos em plenário, e uma das suas grandes atribuições é decidir o que pode ou não ser incluído em legislações aprovadas sob as regras orçamentárias que são conhecidas como reconciliação. 

Jehozadak Pereira

By Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira, é jornalista profissional especializado em jornalismo comunitário e produção de conteúdo informativo e de utilidade pública. É ganhador de inúmeros prêmios e reconhecimentos pela qualidade do seu trabalho comunitário e voluntário. É o editor-chefe e principal articulista do A Notícia USA.

Leave a Reply

Your email address will not be published.