O Federal Bureau of Investigation (FBI) divulgou na segunda-feira, 27, o relatório anual do Uniform Crime Reporting (UCR) que aponta um aumento dos crimes graves, violentos, homicídio doloso e culposo, estupro, roubo, agressão agravada, furto, furto qualificado, roubo de veículos e incêndio criminoso, entre outros delitos.

Em 2020, ocorreram 21,5 mil assassinatos, com uma taxa de mortes de 6,5 homicídios para cada 100 mil habitantes. O país não registrava um número tão alto desde 1998, sendo que a partir de 1999 este número ficou sempre abaixo de homicídios para cada 100 mil habitantes. Houve um aumento de 27,4% em relação aos dados de 2019.

O aumento dos dados mostram que a violência mudou de endereço, pois New York e Los Angeles respondiam por 13,8% dos assassinatos no país em 1990 contra 3,8% em 2020. Contudo a criminalidade e a violência aumentaram em cidades como Albuquerque no Novo México; Memphis no Tennessee; Milwaukee no Wisconsin e Tulsa em Oklahoma que bateram recordes históricos de assassinatos. Armas de fogo foram usadas em 77% dos homicídios.

O programa UCR recebe dados de 18.619 agências federais, estaduais, municipais, universidades e tribos que são participantes das estatísticas. Porém, em 2020 15.897 agências enviaram os dados correspondentes ao período.

Em 2020, ocorreram 1,277,696 crimes violentos com uma queda de 9,3% de crimes de roubo em 2019 e uma diminuição de 12% dos crimes de estupro. Já os crimes de agressão com agravantes aumentaram 12,1% e os crimes de homicídio doloso e culposo aumentaram 29,4%.

Em todo o país houve uma estimativa de 6,452,038 crimes contra a propriedade, que caíram em relação ao ano de 2019. Os roubos caíram 7,4%, os furtos qualificados diminuíram 10,6%, enquanto que o roubo de veículos motorizados aumentou 11,8%. O relatório aponta que os crimes contra a propriedade – excluindo incêndios criminosos provocaram perdas estimadas em US$ 17,5 bilhões em 2020.

De acordo com o FBI as agências de aplicação da lei em todo o país fizeram cerca de 7,6 milhões de prisões em 2020, excluindo as detenções por infrações de trânsito.

Imagem meramente ilustrativa

Jehozadak Pereira

By Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira, é jornalista profissional especializado em jornalismo comunitário e produção de conteúdo informativo e de utilidade pública. É ganhador de inúmeros prêmios e reconhecimentos pela qualidade do seu trabalho comunitário e voluntário.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *