O procurador federal para o Distrito Sul de New York Damian Williams, anunciou na segunda-feira, 11, que Kassem Mohamad Hijazi, 49 anos, um cidadão brasileiro de origem libanesa, foi extraditado do Paraguai para os Estados Unidos em 8 de julho. Hijazi enfrenta acusações de lavagem de dinheiro e operação ilegal de uma empresa de remessa de dinheiro não licenciada.

Kassem Hijazi foi preso em Ciudad del Este, Paraguai em 24 de agosto de de 2021 e levado na segunda-feira, 11, diante do juiz distrital federal Gregory H. Woods, para ouvir as acusações que lhe são imputadas.

Hijazi teria remetido cerca de US$ 1,670 milhão para contas encobertas pertencentes à Drug Enforcement Agency (DEA)

“Como alegado, Kassem Hijazi concordou em lavar os lucros do tráfico de narcóticos e, durante anos, operou um negócio ilegal de remessa de dinheiro, cujos lucros foram posteriormente lavados dentro e fora dos Estados Unidos. Graças aos esforços contínuos e à coordenação com nossos colegas de aplicação da lei no Paraguai, Hijazi, um cidadão brasileiro, foi extraditado para os Estados Unidos para enfrentar as consequências de seus crimes”, disse o procurador Damian Williams.

Entre 2018 e outubro de 2020, Kassem Hijazi elaborou uma operação de lavagem de dinheiro, além de operar um negócio de remessa de dinheiro sem uma licença para tal fim. De acordo com documentos de acusação, Hijazi teria lavado dinheiro que seria originário do tráfico de narcóticos e no período apontado, teria enviado dinheiro sem origem legal para o exterior e para os Estados Unidos, inclusive para o Distrito Sul de New York, onde corre o processo contra ele. Hijazi teria ainda lavado dinheiro dentro e fora dos Estados Unidos.

O brasileiro enfrenta duas acusações de lavagem de dinheiro, cuja pena máxima individual é de 20 anos de prisão para cada acusação; duas acusações de branqueamento internacional de capitais, cada uma com pena máxima de 20 anos de prisão e operação ilegal de remessa de dinheiro sem licença, cuja pena máxima é de cinco anos de prisão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *