O brasileiro Diego Evangelista da Silva, 33 anos, que está preso desde o mês de maio de 2020, acusado de ter assaltado à mão armada o Lanzilli Grocery em um posto de gasolina em East Boston, no dia 21 de abril. Diego passou um bilhete ao funcionário e exigiu o dinheiro da caixa registradora e mostrou que tinha uma arma na cintura. Lanzilli Grocery é uma loja de conveniência.

De acordo com os documentos de acusação, o suspeito invadiu a loja da Lanzilli por volta da 8 PM, e um vídeo de vigilância mostrou como o assaltante se vestia. Cenas do suspeito saindo da loja apontaram que ele entrou em dois prédios e depois indo a uma loja de conveniência onde usou o sinal de Wi-Fi para pedir um carro de aplicativo. Registros da empresa de aplicativo revelaram onde o suspeito desembarcou.

Agências policiais examinaram a área de Washington Park e observaram um homem adulto que se enquadrava na descrição física do assaltante, inclusive vestindo roupas semelhantes as usadas no assalto.

Montaram uma vigilância e abordaram Diego no trânsito e constataram que ele não possuia carteira de motorista e o detiveram. Após uma busca no veículo, a polícia encontrou uma pistola semi-automática sob o assento do carro, além de uma touca cinza. Posteriormente, em uma revista na casa de Diego foram encontradas uma jaqueta vermelha e outras peças de roupas e bonés que teriam sido usadas no assalto.

Interrogado por agentes, Diego Evangelista da Silva, admitiu o envolvimento em outros 12 assaltos à mão armada, sempre com o mesmo modus operandi, praticados entre os meses de janeiro e abril de 2020, em farmácias, postos de gasolina, lojas de conveniência e supermercados.

Em uma audiência na quinta-feira, 12, no Tribunal Federal Distrital em Boston, diante da juíza Rua W. Zobel, Diego, que é indocumentado admitiu culpa pelo roubo na Lanzili do qual foi acusado e sua sentença será anunciada em 23 de novembro de 2021.

A acusação de roubo à mão armada prevê pena de até 20 anos de prisão, três anos de liberdade condicional e multa de até US$ 250 mil, também estará sujeito a deportação.

Imagem meramente ilustrativa.

admin

By admin

One thought on “Preso há mais de um ano, brasileiro admite culpa por assalto”

Leave a Reply

Your email address will not be published.