A procuradora-geral de Massachusetts Maura Healey alertou sexta-feira, 11, os moradores do Estado a se informar adequadamente antes de fazer qualquer doação financeira para instituições de caridade que apoiam pessoas afetadas pela invasão russa da Ucrânia e pela crise humanitária que se seguiu.

“Muitas pessoas em nosso Estado estão assistindo aos dolorosos impactos humanitários da invasão russa da Ucrânia e perguntando como podem ajudar os ucranianos que são afetados pelo conflito”, disse Healey. “Para maximizar o impacto de suas doações e evitar solicitações enganosas, é vital fazer sua pesquisa e tomar decisões corretas sobre para quem você está doando”.

Maura Healey recomenda que os moradores tomem as seguintes medidas para fazer contribuições de caridade inteligentes e impactantes para apoiar aqueles que foram afetados:

  • Doe para instituições de caridade que você conhece e em que pode confiar: instituições de caridade bem estabelecidas com experiência na causa que você procura apoiar e organizações estabelecidas com o apoio de agências governamentais podem ser bons lugares para doar. O Gabinete da Procuradoria mantém relatórios financeiros anuais de instituições de caridade e advogados profissionais que operam neste estado, que estão disponíveis para consulta pública online. Você também pode revisar o Formulário 990 de uma organização no site do IRS;
  • Verifique o site da instituição de caridade: se você estiver contribuindo pela internet, certifique-se de que o site que você está visitando pertence a uma instituição de caridade legítima e estabelecida. Esteja ciente de que a maioria dos sites de crowdfunding não são instituições de caridade e muitos normalmente recebem uma porcentagem de sua doação como taxa;
  • Faça muitas perguntas: quanto do dinheiro vai para a caridade e quanto para um fundraiser profissional? Pergunte se sua contribuição é dedutível de impostos e o que a instituição de caridade pretende fazer com quaisquer contribuições excedentes que possam permanecer depois que as necessidades das vítimas forem atendidas;
  • Cuidado com postagens de mídia social ou e-mails solicitando doações para organizações que tentam parecer ser verdadeiras ou sites falsos: mesmo que uma campanha de arrecadação de fundos nas mídias sociais pareça legítima, faça sua pesquisa para determinar para qual organização você está doando, qual porcentagem de sua doação vai para a instituição de caridade, se você será cobrada uma taxa, ou se uma porcentagem de sua doação será paga ao site da plataforma;
  • Não forneça suas informações pessoais ou financeiras a ninguém que solicite dinheiro: Nunca forneça seu número de Social Security ou ITIN Number ou outras informações pessoais em resposta a uma solicitação de caridade. Revise a política de privacidade da instituição de caridade para descobrir se suas informações serão compartilhadas com empresas externas;
  • Nunca pague em dinheiro: pague com cheque ou cartão de crédito e faça um cheque diretamente para a instituição de caridade, não para o arrecadador de fundos ou qualquer outro indivíduo. Especifique, no cheque e por escrito, sempre que possível, a finalidade da sua doação.

As pessoas com dúvidas sobre as solicitações de doações recebidas devem entrar em contato com a Non-Profit Organizations/Public Charities Division da Procuradoria-Geral (Divisão de Organizações Sem Fins Lucrativos/Caridades Públicas) no telefone 617.963-2101 ou acessar o formulário de reclamação online. A Procuradoria-Geral, têm mais informações sobre como doar com segurança e para entidades idôneas na seção Give Wisely.

Prestação de serviço
Gabinete da Procuradora-Geral Maura Healey
One Ashburton Place
Boston, MA – 02108
617.963-2101

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *