Recentemente o Framingham Police Department emitiu um alerta nas suas páginas nas redes sociais sobre o roubo de catalisadores na cidade que fica no Estado de Massachusetts. O roubo de catalisadores de carros têm aumentado em um ritmo cada vez maior, de acordo com dados do National Insurance Crime Bureau (NICB). Em 2018 foram registrados 1.298 furtos de catalisadores. Em 2019, ocorreram 3.389 roubos; em 2020, 14.433 novos casos; em 2021, foram registrados 65.398 casos. A NICB, diz que o número de roubos pode ser maior, já que muitos donos de veículos não apresentaram queixa.

No Estado de Massachusetts, os casos passaram de 140 em 2020 para 804 em 2021.

O catalisador automotivo é projetado para converter gases do escapamento que podem ser perigosos para o meio ambiente que são emitidos pelo motor e convertê-los em gases menos agressivos e nocivos. Metais preciosos como platina, paládio e ródio são usados na fabricação do equipamento e é por isso é que são roubados e vendidos no mercado negro que extrai os metais preciosos. Modelos da Toyota, Honda e Lexus estão entre os mais visados pelos ladrões de catalisadores.

Em março de 2022, a platina custava US$ 1,061 a onça; o ródio estava avaliado em US$ 14,500 a onça e o paládio em US$ 2,336 a onça. Recicladores pagam em média de US$ 50 a US$ 250 por um catalisador.

No entanto, a reposição de um catalisador pode ter um custo que varia de US$ 1 mil a US$ 3 mil, e ladrões levam alguns minutos para remover o equipamento. Em 2021, 26 estados propuseram leis com o intuito de reduzir os furtos de catalisadores e dez estados – Arkansas, Indiana, Minnesota, Missouri, Carolina do Norte, Oregon, Carolina do Sul, Tennessee, Texas e West Virginia promulgaram leis ou reafirmaram legislação existente.

Os estados do Arkansas, Carolina do Sul e Texas há uma lei que exige que compradores de catalisadores usados mantenham registros de compras, incluindo comprovante de propriedade, documentos com identificação e o VIN do veículo de onde o catalisador foi removido, além de endereço, número da carteira de motorista do vendedor, placa do veículo que transportou o catalisador e foto do vendedor. Indiana, Missouri e Tennessee incluiram conversores à lista de metais precioso ou peças de veículos que impõem as mesmas restrições de que quando compram outros itens semelhantes. Minnesota estabeleceu o Catalytic Converter Theft Prevention Program para investigação e repressão deste crime.

Carolina do Norte, Oregon e Virgínia presumem que uma pessoa na posse de um catalisador separado sem prova de propriedade está com uma peça roubada. Além disso, a lei proíbe que comerciantes de sucata de comprar catalisadores, a menos que o vendedor seja de uma empresa licenciada pelo estado, como um revendedor ou oficina. Alabama, Geórgia, Iowa, Louisiana, New Jersey, New York, Ohio, Rhode Island, Vermont e Virgínia, introduziram legislação, mas que não avançaram.

Se você notar alguma atividade que suspeita ser crime ligue imediatamente para o 911.

Jehozadak Pereira

By Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira, é jornalista profissional especializado em jornalismo comunitário e produção de conteúdo informativo e de utilidade pública. É ganhador de inúmeros prêmios e reconhecimentos pela qualidade do seu trabalho comunitário e voluntário. É o editor-chefe e principal articulista do A Notícia USA.

One thought on “Roubo de catalisadores: casos passam de 65 mil em 2021”

Leave a Reply

Your email address will not be published.